Câmara aprova criação do cargo de Analista Técnico de Pessoal e de Logística.

Câmara aprova criação do cargo de Analista Técnico de Pessoal e de Logística.

Também são criados vários cargos de provimento efetivo em diversos setores da administração federal e extintos outros.

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, nesta quinta-feira (2), o Projeto de Lei 4253/15, do Executivo, que reajusta a remuneração de várias carreiras e cria o cargo de Analista Técnico de Pessoal e de Logística. A matéria ainda será votada pelo Senado.

Esse cargo, de nível superior, terá atribuições de planejamento, supervisão, coordenação, execução e acompanhamento das atividades administrativas relativas ao funcionamento da administração pública federal nas áreas de gestão de pessoal civil, de contratação de fornecedores e de gestão de bens e serviços.

Segundo o governo, o cargo dará mais profissionalismo em atividades administrativas de gestão de pessoal civil (desenvolvimento de pessoas, administração da folha de pessoal, aplicação da legislação de recursos humanos), de contratação de fornecedores (licitações públicas, gestão e fiscalização de contratos, dispensas, inexigibilidades), de gestão de bens e serviços (administração de patrimônio, desfazimento de bens, gestão de frota veicular, administração predial) e de suporte a transferências voluntárias.