MANIFESTO AOS ADMINISTRADORES SERVIDORES PÚBLICOS.

Nós ADMINISTRADORES, que compomos os planos de cargos e salários do serviço público (federal, estadual e municipal), se pararmos um pouco para refletir sobre a nossa atuação no serviço público, chegamos a conclusões que nos deixa desapontados frente a nossa indiferença (omissão) aos fatos do ambiente de trabalho que nos cercam.

 

Senão vejamos:

  1. O ADMINISTRADOR é muito mal (sub) utilizado como mão de obra especializada do serviço público;
  2. As funções inerentes ao ADMINISTRADOR no serviço público são exercidas por qualquer profissional, inclusive de nível médio;
  3. A falta de espírito agregador e solidário dos profissionais da área é notória e sinalizador de descaso;
  4. Existem instrumentos e meios legais e administrativos que podem ser acionados a fim de que os ADMINISTRADORES ocupem seus cargos e funções no serviço público com mais eficiência e dignidade, mas falta determinação;
  5. Os órgãos oficiais de representação da categoria atuam como podem, mas, não de forma eficiente abrangendo os milhões de profissionais, em suas funções na área privada e pública.

A criação de uma entidade não governamental, de direito privado, ESPECIALIZADA e que abranja toda a categoria de ADMINISTRADORES servidores públicos, seria uma forma de o próprio profissional, agir de forma mais direta para sanar as distorções funcionais existentes em todo o serviço público.

 

Daí, a ideia de um grupo de ADMINISTRADORES do serviço público no Ceará, lançar a ASBADM, uma associação com o intuito de coordenar a nível nacional, a organização dos ADMINISTRADORES servidores públicos, afim de que através da conscientização política do seu valor como agente da transformação social, possamos melhorar o desempenho da administração pública brasileira.

 

Enfim, queremos que o cargo e função de ADMINISTRADOR no serviço público sejam mantidos, inalterado, sem as descaracterizações decorrentes de aglutinação de cargos, e outros arranjos que os burocratas de plantão tentam  vender a título de modernização administrativa.